Noite de Luxo na Abertura do Cariri Cangaço Piranhas 2015

Mesa de Abertura do Cariri Cangaço Piranhas 2015

Uma grande noite de festa marcou a abertura da Semana do Cangaço com o Cariri Cangaço Piranhas 2015 na noite deste sábado, 25 de julho. O Centro Cultural Miguel Arcanjo ficou pequeno para a espetacular presença do publico, vindo de todo o Brasil para prestigiar uma dos maiores edições do Cariri Cangaço. 

O evento teve seu inicio com a apresentação da Orquestra Filarmônica Mestre Elísio, da cidade de Piranhas para logo em seguida ter sua mesa formada pelo Prefeito Municipal Manoel Brasiliano de Santana, pelo Curador do Cariri Cangaço Manoel Severo Barbosa, pela secretária de cultura do estado de Alagoas, Mellina Freitas, representando também o Governador do Estado de Alagoas, Renan Filho; pelo Deputado Estadual Inácio Loiola, pela secretária de cultura e turismo do município, Patrícia Brasil, pelo representante da Câmara Municipal, vereador Bráulio e do representante da Comissão Organizadora, Archimedes Marques.

 Manoel Severo, curador do Cariri Cangaço e Deputado Inácio de Loiola na noite de abertura em Piranhas.

Em suas palavras iniciais a anfitriã da noite, Secretária Patrícia Brasil Rodrigues disse da grande honra em receber o Cariri Cangaço dentro da semana do Cangaço em Piranhas e a grande felicidade de está acolhendo "pesquisadores de todos os lugares do Brasil, tornando o evento na maior festa cultural da temática cangaço, da região"

Para o Curador do Cariri Cangaço, Manoel Severo, “mais uma vez temos a oportunidade de testemunhar uma demonstração inequívoca da forca da memória, história e tradição de nosso nordeste. Este auditório completamente lotado por verdadeiros apaixonados pelo sertão nos diz de forma segura que estamos no caminho certo, no fomento de debates lúcidos e acima de tudo responsáveis, na direção do fortalecimento da verdade histórica deste que sem duvidas se traduz como o mais significativo fenômeno nordestino. Meu coração se enche de felicidade pois vejo aqui amigos de todos os lugares do pais, numa demonstração da força da integração de toda uma nação, além da presença marcante e honrosa da família Piranhense, isso não tem preço...”

Secretária de Turismo e Cultura de Piranhas, Patricia Brasil Rodrigues 

Mellina Freitas, Secretária de Cultura de Alagoas, representando o Governador do Estado.

Mellina Freitas, ex-prefeita de Piranhas e atual Secretária de Cultura de Alagoas, na solenidade também representando o Governador do Estado, ressaltou a "espetacular iniciativa do Cariri Cangaço, fomentando e construindo bases sólidas para a perpetuação da cultura do sertão" e complementou, "conseguimos sentir que aqui temos uma verdadeira família".

Ainda dentro da programação de abertura foram entregues Diplomas de Amigo do Cariri Cangaço pela realização da terceira edição do Cariri Cangaço em Piranhas às autoridades presentes. Receberam a honraria o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Desembargador Washington Damasceno Freitas, representado por sua filha, Mellina Freitas; o Prefeito Municipal Manoel Brasiliano de Santana, a secretária de cultura do estado de Alagoas, Mellina Freitas, o Deputado Estadual Inácio Loiola, a secretária de cultura e turismo do município, Patrícia Brasil e um  dos Organizadores do evento, Celsinho Rodrigues.

 Prefeito Manoel entrega o Diploma a Mellina Freitas
Deputado Inacio Loiola entrega Diploma a Secretária Patrícia Brasil Rodrigues

Mellina Freitas recebe de Manoel Severo Diploma do Desembargador Washington Freitas

Para o Curador do Cariri Cangaço, Manoel Severo, "as presentes homenagens representam a sincera gratidão de todos os que fazem o Cariri Cangaço, a estes homens e mulheres, que dentro de sua atividades se notabilizam pela defesa intransigente das coisas do sertão. 

 Celsinho Rodrigues recebe das mãos de sua esposa, Patrícia Brasil Rodrigues
 Archimedes Marques passa as mãos do Deputado Inácio Loiola
Vereador Bráulio entrega Diploma ao prefeito Manoel Brasiliano

O Cariri Cangaço Piranhas 2015 ainda haveria de homenagear com a Placa de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados a cultura nordestina a várias personalidades do universo da pesquisa e estudo do cangaço. Tendo a frente o Conselheiro Cariri Cangaço, Ivanildo Silveiro e o pesquisador Rostand Medeiros, receberam a honraria: Manoel Severo, curador do Cariri Cangaço; os pesquisadores; de Barro, Sousa Neto; de Paulo Afonso, Luiz Ruben; de Cajazeiras, Professor Francisco Pereira e de Nazaré do Pico, Netinho Flor.

Manoel Severo recebe placa das mãos de Rostand Medeiros e Ivanildo Silveira

Sousa Neto recebe de Patrícia Brasil Rodrigues
Luiz Ruben recebe de Patricia Brasil Rodrigues
Amélia Araujo representando Netinho Flor recebe de Ivanildo Silveira

Ainda dentro da Programação Solene da noite o pesquisador, escritor e artista plástico sergipano Archimedes Marques homenageou um dos convidados especiais do Cariri Cangaço Piranhas 2015, Paulo Britto, com uma escultura em papel machê do grande comandante das volantes que deram cabo de Lampião na grota de Angico, seu pai, tenente João Bezerra. 

 Paulo Britto, filho do tenente João Bezerra e a homenagem de Archimedes Marques

Depois do momento solene de abertura do Cariri Cangaço Piranhas 2015, para um auditório totalmente tomado de pesquisadores de todo o Brasil, representantes de vários grupos de estudos, universidades, curiosos e sobretudo a sociedade piranhense, houve a conferencia de abertura com a palestra: Piranhas e sua Historia, sob a responsabilidade do pesquisador e deputado estadual Inácio Loiola. 

As origens de Piranhas, até os dias atuais, passando por todos os significativos acontecimentos perpetuados na "lapinha do sertão" foram pouco a pouco sendo desnudados em brilhante conferência pelo pesquisador Inácio Loiola. "A presença do cangaço foi tão forte aqui em Piranhas que chegou a colocar em segundo plano na história, a visita do imperador Dom Pedro II" , ressalta Inácio.

Deputado Inácio Loiola em "Piranhas e sua História"

Auditório do Centro Cultural Miguel Arcanjo totalmente lotado na noite de Abertura do Cariri Cangaço Piranhas 2015.

Durante mais de uma hora os convidados da noite foram presenteados por uma conferência que proporcionou a todos, conhecer mais de perto a história e os principais acontecimentos que marcaram  a vida de Piranhas. Ao final da noite os convidados participaram ainda de show de forró na Feira do Cangaço, no centro histórico de Piranhas, onde também puderam entrar em contato com os principais pesquisadores e escritores da temática que realizavam exposição de suas obras, como também como o mais autentico artesanato local e comidas típicas da região. 


Cariri Cangaço Piranhas 2015
Piranhas, 25 de Julho 
Centro Cultural Miguel Arcanjo

Programação Completa Piranhas 2015


Piranhas 2015

25 de Julho - Sábado

19:30hs Centro Cultural Miguel Arcanjo
Apresentação da Filarmônica Mestre Elísio
Formação da Mesa de Autoridades
Representantes de Sociedades e Grupos de Estudos
 Hino Nacional
Abertura Oficial Entrega de Diplomas Cariri Cangaço

20:00hs Palestra: Piranhas e sua Historia 
Deputado Estadual e Pesquisador
INÁCIO LOIOLA DAMASCENO FREITAS

21:00hs  Apresentação Cultural do GMAP
 Grupo Musical Armorial de Piranhas 

26 de Julho - Domingo

7:30hs Saída para Maranduba
Poço Redondo
9:00hs O Fogo da Maranduba
MANOEL SEVERO BARBOSA

11:00hs Inauguração
MEMORIAL ALCINO ALVES COSTA
Poço Redondo
Palestra: O Cangaço e o Legado de Alcino Alves Costa
ARCHIMEDES MARQUES
13:00hs Almoço em Poço Redondo
Apresentações Culturais
14:00hs Retorno para Piranhas.

15:00hs Palácio Dom Pedro II - Prefeitura Municipal 
Um Estudo Multidisciplinar sobre o Cangaceirismo
LAMARTINE ANDRADE LIMA
 LANÇAMENTO DO PROJETO DE RESTAURAÇÃO DAS ESCADARIAS
IPHAN 
Apresentação do Roteiro da Invasão dos Cangaceiros 
Trajeto pelas ruas de Piranhas
JOÃO DE SOUSA LIMA
INÁCIO DE LOIOLA

Centro Cultural Miguel Arcanjo

19:20hs Lançamento: - "Água Branca - Historia e Memoria"
EDVALDO FEITOSA
19:30hs Lançamento: - "Fim do Cangaço - As Entregas"
LUIZ RUBEN

19:40hs Painel: Corrupção na Época do Cangaço
JORGE REMIGIO
NARCISO DIAS
SOUSA NETO
20:30hs Palestra: Cinema e História do Cangaço
ANTONIO FERNANDO DE ARAUJO SÁ
21:30hs Centro Histórico
Teatro do Cordel da Rabeca
O Amor de Filipe e Maria e a Peleja de Zerramo e Lampião

27 de Julho - Segunda

8:00hs Fazenda Picos
Mapeamento da Rota dos Cangaceiros para Invasão de Piranhas 
8:30hs Fazenda Pau de Arara
  Contextualização Histórico-Geográfica da Invasão
INÁCIO DE LOIOLA DAMASCENO FREITAS
10:30hs Fazenda Cachoeirinha
Ataque a Cachoeirinha 

Instituto Federal de Alagoas - IFAL
11:45hs Palestra: Uma Viagem Fotografica pelo Cangaço 
IVANILDO SILVEIRA
KIKO MONTEIRO

12:30hs Almoço no IFAL
14:00hs Painel: A Vingança de Corisco no Palco dos Inocentes
CELSO RODRIGUES
ANTONIO AMAURY
SÍLVIO BULHÕES
15:00hs Homenagem a Família de Domingos Ventura
LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL DA RESTAURAÇÃO 
Fazenda Patos

15:30hs Rasga Bode
16:30hs Retorno à Piranhas

Centro Cultural Miguel Arcanjo

19:20hs Lançamento: - "Piranhas - No Tempo do Cangaço"
GILMAR TEIXEIRA

19:30hs Painel: Arqueologia do Cangaço
 Apresentação das Repercussões e Primeiros Resultados 
LEANDRO DOMINGUES DURAN

20:30hs Painel: A Sexualidade nos Tempos do Cangaço
WESCLEY RODRIGUES
JULIANA PEREIRA
ADERBAL NOGUEIRA

28 de Julho - Terça feira

9:00hs Missa do Cangaço 
Sociedade do Cangaço
VERA FERREIRA
Grota do Angico - Poço Redondo

13:00hs Passeio pelos Canyons do São Francisco
Encerramento no Karrancas

Cariri Cangaço Piranhas 2015

Realização:
Instituto Cariri do Brasil
Prefeitura Municipal de Piranhas
Secretaria de Turismo e Cultura de Piranhas

Apoio:
SBEC - Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço
GECC - Grupo de Estudos do Cangaço do Ceará
GPEC - Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço
Governo do Estado de Alagoas - Secretaria Estadual da Cultura
Assembléia Legislativa do Estado de Alagoas

Todos os Nomes do Cariri Cangaco Piranhas Por Manoel Severo


Quando nos envolvemos em projetos grandiosos como as edições do Cariri Cangaço temos uma tendencia natural em focar apenas nos aspectos voltados a grandes programações, palestras, visitas, enfim. No Cariri Cangaço nos acostumamos a cuidar das pessoas, são elas que fazem com que tudo aconteça, são elas as grandes responsáveis por todas as realizações e conquistas. Cada palavra, cada ideia, cada sugestão... Tudo é levado muito a sério. Cuidamos das pessoas porque elas são as razão maior de nosso Cariri Cangaço, elas são a memoria, a historia e a emoção, e isso tudo vale muito a pena.

A cada edição o numero de expectadores e convidados especiais só aumenta, em cada sede, em cada cidade, mais do que um evento, mais que uma reunião de escritores e pesquisadores, mais que um responsável conjunto de palestras, painéis debate histórico, mais do qualquer coisa, traduzimos nosso Cariri Cangaço como um espetacular encontro de amigos. 

 Arte de Carybe...

Aqui se reúnem pesquisadores, escritores, professores, universitários, artistas, documentaristas, cineastas e curiosos de todos os cantos do Brasil. Aqui temos a grande satisfação de reunir muitos mestres, mas com a capacidade extraordinária de tornarem-se alunos, aprendendo sempre. Esses mesmos mestres, que dedicaram boa parte de suas vidas e seus talentos a historia do cangaço e do sertão, se encantam com o entusiasmo dos jovens desbravadores da caatinga, aqui, experientes e jovens, tímidos e ousados, se unem e juntos olham na mesma direção - A isso chamamos Cariri Cangaço. 

De norte a sul, de leste a oeste, não importa a direção, todos os caminhos levam ao Cariri Cangaço. Chegamos a nossa terceira edição em terras alagoanas, Piranhas 2015. As margens do belo Sao Francisco recebem amigos de todo o Brasil. Veja agora algumas das personalidades que já confirmaram presença em nosso Cariri Cangaço Piranhas 2015...


Antonio Amaury Correa de Araujo, Paulo Britto, João de Sousa Lima, Oleone Coelho Fontes, Jose Bezerra Lima Irmão, Ivanildo Silveira, Aderbal Nogueira, Juliana Pereira, Kiko Monteiro, Vera Ferreira, Professor Pereira, Chagas Nascimento, Wescley Rodrigues, Narciso Dias, Antonio Tomaz, Patricia Brasil, Jorge Remigio, Jair Tavares, Bismarck Oliveira, Archimedes e Elane Marques, Celsinho Rodrigues, Assis Nascimento, Carlos Alberto, Guerhansberger Taylor, Neli Conceição, Jose Cicero Silva, Cristina Couto, Manuel Nascimento, Sarah Brasil, Raul Meneleu, Adauto Silva, Carlo Araujo, Sousa Neto, Otávio Maia, Antonio Galdino, Ana Lucia Souza, Benedito Denarzi, Sonia Jacqueline, Alan Pernambuco, Getúlio Bezerra, Antonio de Moura, Jose Mario, Silvio Bulhões, Raquel Rodrigues, Inácio de Loiola, Andrade Leal, Sálvio Siqueira, Fabio Moura, Antonio Vilela, Junior Almeida, Mabel Nogueira, Urbano Silva, Vasko Vasconcelos, Rangel Alves da Costa, João Nóbrega Bezerra, Edinaldo Leite, Domingos Pascoal, João Paulo, Luiz Ruben, Gilmar Teixeira, Rosa Bezerra, Woton Honório, Luiz Antonio, Lenivaldo Melo, Francisco Aírton Bastos, Luiz Ferraz Filho, Jose Tavares, Anderson Mathias, Daniel Magno, Paulo Henrique, Marcos de Carmelita, Maria Amelia, Paulo Wenceslau, Cristiano Ferraz, 
Louise Farias, Iris Mendes, Jeová Batista, Jose Juventino,
 Roberto Cavalcante, Abreu Mendes, Joesia Ramos, Alexandre Franca, Fernando Sá, Manoel Serafim, Lívio Ferraz, Edvaldo Feitosa, 
Henrique Fontenele, Afrânio Mesquita, Renato Bandeira, Antonio Edson, Louro Teles, Alcides Carneiro, Lamartine Lima, Ruy Gabriel... Bem, só nos resta agradecer e dizer, venha você também para essa grande festa de alma verdadeiramente nordestina...

Cariri Cangaço Piranhas 2015
Você nunca viu nada igual...


Manoel Severo Barbosa, 
Curador do Cariri Cangaço
Diretor da SBEC
Diretor do GECC

A Saudável Polêmica Sempre Presente ! Por Manoel Severo


Os temas de nosso Cariri Cangaço Piranhas 2015 foram pensados com muito zelo. A preocupação em aliarmos a busca da verdade histórica com temas atuais e visões diversas sobre a natureza do fenômeno cangaço acabou formatando uma programação dinâmica, plural e atraente. Sem dúvidas e como não poderia deixar de ser tratando-se de Cangaço, a polêmica se fará presente , mas de forma saudável, responsável e acima de tudo preservando o que temos de mais precioso, nossas raízes, nossas origens. 

Os conferencista e painelistas, debatedores e convidados especiais, todos eles de renomado talento e reconhecimento regional e nacional, se unem ao esforço de traduzir em algumas horas, durante estes 4 dias de Cariri Cangaço Piranhas 2015, o reflexo de uma vida dedicada ao estudo e à pesquisa deste que inevitavelmente trata-se de um dos temas mais intrigantes da história do Brasil.

Arte de Edinaldo Leite

Inácio de Loiola, um dos que mais conhece a história do baixo São Francisco, homem de invulgar talento... nos traz "Piranhas e sua História" em conferência de abertura de nossa edição 2015. Certamente toda magia e encantamento das origens e toda a historia de uma das mais belas cidades de nosso Brasil.

No domingo, coube a minha pessoa, conversar um pouco sobre um dos mais "espetaculares" combates do segundo reinado de Virgulino. Em terras da fazenda Maranduba, vamos esmiuçar os detalhes e as escaramuças de Virgulino Ferreira e seus homens diante da força volante de Liberato de Carvalho e Mané Neto, teremos comigo o "Combate da Maranduba" . Ainda em terras da simpática Poço Redondo, Sergipe, o talentoso pesquisador e escritor Archimedes Marques nos presenteia com o Legado do grande Mestre Alcino Costa. Mais uma vez o Cariri Cangaço se curva diante de uma vida verdadeiramente dedicada ao sertão, Archimedes nos traz "O Cangaço e o Legado de Alcino Alves Costa".

Alcino Alves Costa, homenageado pelo Cariri Cangaço Piranhas 2015

Na tarde do mesmo dia, domingo 26 de julho, já de volta a Piranhas, teremos homens com faro apurado de investigação: João de Sousa Lima e novamente Inácio de Loiola, nos apresentam o "Roteiro da invasão dos Cangaceiros a Piranhas" episódio marcante de 1936, quando os grupos de Corisco e Gato invadem a cidade ribeirinha para libertar Inacinha... na mesma oportunidade teremos a maestria do professor doutor Lamartine Lima, com "Um Estudo Multidisciplinar sobre o Cangaceirismo". Imperdível... 

A noite do mesmo dia, um trio de peso se prepara para "colocar fogo no circo". Sousa Neto, pesquisador e escritor de Barro, no Ceará; Narciso Dias, presidente do GPEC de João Pessoa e Jorge Remígio de Custódia, são os responsáveis por um dos momentos mais esperados do Cariri Cangaço Piranhas 2015. O Painel "A Corrupção no Tempo do Cangaço" promete consolidar um debate aprofundado e responsável sobre esse polemico tema.  

Logo após, teremos a presença de luxo do professor doutor Fernando Araujo Sá, da Universidade Federal de Sergipe apresentando uma conferência cheia de charme com o "Cinema e o Cangaço" resultado de anos de trabalho e pesquisa sobre a presença do fenômeno mais famoso do nordeste no cinema brasileiro e a sétima arte.


Na manha da segunda-feira, dia 27, o IFAL recebe a conferência de mais duas feras: Ivanildo Silveira, pesquisador, colecionador do cangaço, de Natal, juntamento com o não menos brilhante, Kiko Monteiro, pesquisador, bloqueiro e artista, trazem "Uma Viagem Fotografica pelo Cangaço" prometendo revelar os detalhes fascinantes e elucidativos e fortes da imagens, da época e depois do cangaço.

Já a tarde, sob a tutela de um dos Mestres da historiografia do Cangaço, Antonio Amaury Correa de Araujo, "A Vingança de Corisco no Palco dos Inocentes" com as não menos brilhantes participações do economista Sílvio Bulhões; filho do segundo casal do cangaço, Corisco e Dadá e ainda uma das revelações da pesquisa sobre o gênero; companheiro na organização do evento, Celsinho Rodrigues. A tragédia perpetrada pelo Diabo Louro contra a família de Domingos Ventura e a selvageria da fazenda Patos, nos transportará no espaço e no tempo.



A noite da segunda-feira fecha com chave de ouro a terceira edição do Cariri Cangaço em terras alagoanas. O Cariri Cangaço Piranhas 2015 traz o professor doutor da UFS Leandro Domingues Duran e os sensacionais e intrigantes resultados do projeto "Arqueologia do Cangaço" uma iniciativa da Universidade Federal de Sergipe através do MAX - Museu de Arqueologia de Xingó e a parceria das universidades federais da Bahia e Minas Gerais.

A nitroglicerina ficou para o final. A pesquisadora cearense, advogada Juliana Pereira, o mago das imagens, Aderbal Nogueira e o respeitado professor mestre, Wescley Rodrigues, nos proporcionarão muita polemica e emoção com o painel "A Sexualidade nos Tempos do Cangaço. Bem, esperamos que todos possam estar conosco neste grande evento e que mais uma vez possamos juntos colaborar com a consolidação do sentimento que norteia o Cariri Cangaço, o amor incondicional ao nosso sertão, ao nosso nordeste.

Manoel Severo Barbosa
Curador do Cariri Cangaco
Diretor da SBEC
Diretor do GECC


Que venha o Cariri Cangaço Piranhas 2015 Por:Manoel Severo

 Arte de Carybé

Nos aproximamos de mais um grande momento Cariri Cangaço. A iniciativa com berço no cariri do Ceará, nascido ainda em 2009, acabou tomando conta do nordeste. Hoje concretizamos mais um grande desafio. Nos próximos dias 25 a 28 de julho, em uma das mais belas cidades do Brasil; Piranhas, em Alagoas estaremos realizando o Cariri Cangaço Piranhas 2015.

Este evento marca a chegada do município de Poço Redondo,   consolidando a participação de mais um estado: Sergipe. Dessa forma já estamos presentes em 5 estados e em 17 municípios, sendo Ceará; com Crato, Juazeiro, Barbalha, Missão Velha, Aurora, Barro, Porteiras, Lavras da Mangabeira e Brejo Santo; Paraíba, com Sousa, Nazarezinho, Lastro, Princesa Isabel e São José de Princesa; Alagoas, com Piranhas; Pernambuco, com Floresta e por fim, Sergipe com Poço Redondo.



A Prefeitura Municipal de Piranhas através da Secretaria de Cultura e Turismo , com a secretária Patricia Brasil Rodrigues, desde o primeiro momento, de forma decisiva assumiu o desafio de realizar dentro da tradicional "Semana do Cangaço" nossa terceira edição do Cariri Cangaço Piranhas. O evento Cariri Cangaço, com a chancela do Instituto Cariri do Brasil, traz as assinaturas da SBEC - Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço, do GECC - Grupo de Estudos do Cangaço do Ceará e do GPEC - Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço. Particularmente neste Cariri Cangaço Piranhas 2015, temos como parceiro a Sociedade do Cangaço, com a jornalista Vera Ferreira, neta de Virgulino Ferreira.

O zelo e o cuidado com o Cariri Cangaço Piranhas 2015; desde a formatação do evento, sua programação, os temas, as conferências, painéis, debates. A atenção com todos os detalhes, a logística das movimentações, adequação do tempo à visita aos principais cenários, as apresentações artísticas, enfim, mantêm a marca da responsabilidade e seriedade, próprias dos eventos com a marca Cariri Cangaço. Nosso desafio e nosso legado: A preocupação em proporcionar um evento de qualidade e o mais agradável possível tanto para quem nos visita, como  e principalmente para nossos anfitriões.


Criação de Edinaldo Leite

Durante dois meses nos dedicamos à construção desse que sem dúvidas será mais um grande evento. Através dos meios de divulgação, notadamente as redes sociais; Blogs,Facebook, What zap; acabamos por nos surpreender com a imensa repercussão. Pesquisadores, Escritores, amantes da temática, curiosos, professores, universitários, artistas, enfim, de todo o Brasil, confirmam suas presenças, cristalizando uma credibilidade fruto do compromisso, do talento e do esforço de muitas mãos.

O Cariri Cangaço é na verdade uma enorme e consolidada construção coletiva. Nos acostumamos a denominar de Grande "Família Cariri Cangaço", todos os bem intencionados que resolveram assumir esse desafio, colaborando de forma importante e vital na construção não só de um evento de palestras, conferencias, visitas técnicas, enfim, mas acima de tudo, na construção de um sentimento. Sentimento de respeito e amor às nossas raízes, nossa memória, nossa história, às nossas origens, à cor de nosso coração: Sertão.


A arte de Eduardo Lima

Mais uma vez, durante quatro dias teremos a oportunidade de reunir pessoas de todo o Brasil, vindas de norte a sul, todos compromissados com o aprofundamento da história, em Piranhas e Poço Redondo fragmentos da verdade histórica serão debatidos sob as bençãos do Velho Chico. Teremos João Bezerra, Aniceto, Liberato, Mané Neto, teremos fazenda Patos, Pulgas, Angico, Canindé, teremos Virgulino, Gato e Corisco, sim, teremos todos eles, mas o principal personagem de nosso Cariri Cangaço Piranhas será você, nosso convidado especial. Até lá. Acompanhe a Programação Completa visitando o link:

http://cariricangaco.blogspot.com.br/2015/04/programacao.html

Manoel Severo Barbosa
Curador do Cariri Cangaço
Diretor da SBEC
Diretor do GECC

Coronelismo Por:Zózimo Lima em 1935

 

Depois mesmo de extinta a Guarda Nacional, corporação que merecia e merece ainda todo o meu respeito, não desapareceu o coronelato que constituía a máxima aspiração dos poderosos latifundiários e negociantes. Ainda nos fins do governo do Marechal Hermes, que foi, se não me engano, quem acabou com essa mavórtica agremiação, eu vi na minha terra um abastado senhor de dois engenhos de açúcar e três fazendas de gado no sertão romper com o chefe local porque este lhe não conseguira a promoção de tenente a capitão do 428º corpo de infantaria classificado empiricamente em Uruburetama, no Ceará.


Desaparecida a temível milícia de quadro ilimitado – pois tanto as promoções como as nomeações eram feitas ao sabor dos candidatos, contanto que estes remetessem as importâncias das patentes aos cofres do Ministério do Interior, e não ao da Guerra, como devia ser –, ficou, entretanto, embora para figurar no noticiário dos jornais, tacitamente estabelecido que qualquer cidadão, principalmente proprietário ou fazendeiro, seria oficial da briosa corporação que já não mais existe.


O coronel da finada Guarda Nacional quando político, é, como se costuma dizer agora, um caso muito sério. Julga-se ele uma entidade onipotente. Olha para os doutores com a fanfarrice e a empáfia de galo único no terreiro povoado exclusivamente de galinhas.



E vejam que existem por aí afora doutores com a mentalidade de “coronéis”, e vice-versa. O doutor que se afunda no “engenho” adquire para sempre a visão, a compreensão, o raciocínio estreitos do autêntico oficial dessa denodada milícia que teve o seu período áureo.

Dizia-me o doutor Guilherme Marbak, inteligência aguda e observador percuciente, que foi oficial de gabinete do saudoso democrata Dr. Vital Soares, que nada lhe distraía mais do que a pose de certos coronéis-chefes-políticos, senhores de vastas terras, plantações, arregimentadores de crescido eleitorado, quando vinham do interior se entender com o chefe do executivo estadual.

Quase sempre julgam eles – dizia-me o Marbak –, porque graduados cabos eleitorais -, que os salões de despacho governamentais são um prolongamento dos seus rurais domínios. 

Zózimo Lima

Bradam “quero porque quero”, ameaçam retirar a solidariedade aos representantes federais, romper com a situação estadual se não foi retirado o cabo comandante do destacamento, exonerado o escrivão da coletoria, transferido o telegrafista e chamado à capital o juiz ou promotor para, assim, satisfeito, mostrarem aos munícipes basbaques que o seu valor vai além do de Moisés fazendo brotar água do rochedo.

Se o Governador, por conveniência da cousa pública, atendendo às circunstâncias do momento, aos imperativos da justiça, lhe nega satisfazer os caprichos de potentado regional, o compenetrado coronel perde as estribeiras, vocifera e ameaça romper definitivamente com o partido aliando-se desde já à oposição.

Afinal de contas, para acalmar os ímpetos belicosos do potentado correligionário, depois de esgotados os recursos diplomáticos e pacifistas, o governo, que sempre é poderoso em qualquer circunstância, arrasa-lhe a importância com a interferência de um sargento de polícia destacado no seu efêmero feudo.

Há, porém, como colaborador dos governos, o coronel sisudo, prestigioso pela sua influência moral, pela circunspecção nas suas atitudes, apaziguador, pugnador pela estabilidade da ordem, da harmonia dos partidos, jungido aos postulados legítimos da polícia coordenadora, ao contrário daquele que, possuidor de mentalidade aldeã, obcecado pela egolatria, não passa de um elemento dissolvente, desagregador, individualista, quase sempre, por essas qualidades, cavador da própria ruína. É uma entidade que se encontra em todos os quadrantes da politica nacional. Não é como se observa, uma individualidade regional.

Zózimo Lima - “Correio de Aracaju” – 21.06.1935
Gentileza da divulgação: Facebook - Antonio Correa Sobrinho